Le Santé, Saúde

Nutricionista alerta para alimentos que auxiliam na prevenção do câncer

8 de abril de 2016

Há tempos sabe-se da importância do sistema imunológico para o bom funcionamento do organismo. Até mesmo as recentes pesquisas em tratamentos contra o câncer apontam para o fortalecimento da imunidade do paciente para combater as células cancerígenas, são os tratamentos denominados de imunoterapia. O que muitos não se dão conta é que nos alimentos pode estar também a prevenção contra este tipo de doença.

Foto: Nando Velho

De acordo com a nutricionista da clínica Le Santé – Centro Avançado em Oncologia, Mariana Kaminski Angeloni (CRN 3261), muitas pesquisas vêm sendo desenvolvidas para estudar melhor algumas substâncias encontradas nos alimentos que possuem propriedades quimiopreventivas. Estudos atuais demonstram que a suplementação de micronutrientes, nutracêuticos e alimentos funcionais (traduzir para facilitar o entendimento) podem ter potencial para reduzir o risco de desenvolver câncer, retardar a taxa de crescimento e metástase de uma doença maligna e, ainda, reduzir a toxicidade associada à quimioterapia e radioterapia.

Alimentos como laranja, limão, goiaba, melão, mamão e morango são ricos em vitamina C e, por isso, possuem propriedade antioxidante. Ao impedir a oxidação das células do sistema imunológico, eles ajudam o organismo a ficar mais preparado quando exposto aos agentes agressores. Ostras, carne bovina, amêndoas e nozes são ricos em zinco, o qual atua no funcionamento de diferentes enzimas, aumentando a capacidade das células de defesa no combate às bactérias. Os cogumelos estimulam a ação dos linfócitos (células do sistema imune), ajudando a fortalecer o sistema imunológico.

O iogurte natural é rico em lactobacilos com propriedades probióticas, que melhoram a flora intestinal e fortalecem o sistema imunológico. Outro alimento que auxilia na prevenção de doenças intestinais é a batata yacon, pois contém a substância frutooligossacarídeos (FOS). A cenoura, a manga, a goiaba, os vegetais e as frutas nas cores amarela, laranja e vermelha ativam o sistema imunológico, bem como o alho que age tornando resfriados e gripes menos graves.

A nutricionista ressalta, ainda, que uma má alimentação aliada a outros fatores como o uso de cigarros, sedentarismo, pré-disposição genética, entre outros, está sim relacionada com o aparecimento de um câncer, conforme aponta vários estudos.Nesse aspecto é importante entender também por que determinados alimentos podem ser vilões, baixando a imunidade. Segundo ela, uma dieta rica em açúcar, álcool e gorduras contribuem para diminuir a defesa do organismo. “O açúcar interfere na capacidade das células brancas do sangue (defesa) de destruir as bactérias; o álcool interfere em várias respostas imunológicas; gordura em excesso reduz a atividade das células protetoras e prejudica a resposta imunológica pois também aumentam a eliminação de minerais importantes para o organismo como o magnésio e zinco, essenciais para o sistema antioxidante”, destaca a profissional.

Ela ainda esclarece que as variações extremas de peso estão associadas a um sistema imunológico debilitado. A obesidade aumenta o risco de infecções e as dietas restritas em calorias enfraquecem as defesas do organismo. Dessa forma, ela destaca que, além da alimentação balanceada, é importante aliar a prática segura dos exercícios físicos, abolir o hábito do cigarro e reduzir o peso. “A junção de cuidados nutricionais e a avaliação médica preventiva podem atuar de forma muito segura na prevenção e identificação precoces do câncer”, conclui a nutricionista.