Le Santé

Recuperação pós mastectomia

22 de maio de 2018

Muitas mulheres ao descobrirem o câncer de mama, sofrem além do emocional, mudanças físicas. A perda de cabelo, alterações na pele são alguns fatores. Porém, um dos maiores medos é a mastectomia, cirurgia da remoção parcial ou total da mama.

A recuperação no tratamento da paciente é muito importante, para amenizar as sequelas do câncer. O tempo de cura varia das características individuais, extensão da doença e tratamento recebido.

Para o tratamento é necessário a prática de atividades físicas de acordo com o estágio de cada paciente. Exercícios para a mobilidade e força do braço e ombro do lado que foi extraída a mama. A execução dos movimentos deve ser feita sob orientação de um mastologista e de um fisioterapeuta.

Após a liberação médica, que geralmente é dada alguns dias após a mastectomia, as atividades exigem pouco esforço. Conforme o fortalecimento do corpo, o grau dos exercícios aumentam, assim como a frequência. O ideal é que seja feito todos os dias.

Algumas mulheres optam em realizar a reconstrução mamária logo após a mastectomia. Nesse caso, a recuperação é diferente. Nas primeiras 24 horas, a paciente deve evitar movimentar o ombro. Já os movimentos com mãos e cotovelos pode ser feitos normalmente.

Ao realizar as atividades de tratamento, a paciente deve ter atenção caso sinta algum desconforto. O ideal é parar de fazer o exercício, relaxar antes de seguir praticando. Ações do cotidiano ajudam na recuperação pós-cirúrgico. Sempre que possível, a mulher deve vestir-se sozinha.

O lado do corpo que não sofreu estresse da cirurgia não deve ser sobrecarregado. Pois, o esforço repetitivo apenas de um lado pode causar dores e maiores problemas. O melhor é sempre que sentir um cansaço no braço “bom”, a paciente deve para e descansar.

O pós-cirúrgico é um momento complicado, a adaptação pode ser mais lenta para algumas mulheres. Todo o apoio é necessário para ajudar na recuperação, e manter a paciente focada para vencer esse desafio.