Blog Le Santé, Saúde

Linfoma: O que é?

30 de janeiro de 2020
demonstração de células 3D na cor roxa

O sistema linfático é bem complexo, normalmente é visto pelas pessoas como um sistema circulatório que quando não funciona bem, causa inchaços nos membros como braços e pernas mas o sistema linfático é de alta importância para o nosso organismo. 

Pelo sistema linfático é onde os linfócitos, que são células de defesa do corpo (semelhante ao glóbulo branco) fazem o seu percurso. Ao longo de todo sistema linfático há alguma regiões que chamamos de linfonodos, eles funcionam de forma semelhante a um vaso ou reservatório que abriga vários tipos de células do sistema imunológico. 

Todos os invasores que tentam atacar o nosso corpo como bactérias, fungos e vírus, trafegam no sistema linfático. No momento em que entram pelos linfonodos, são examinados e a partir daí, nossas células de defesa identificam exatamente contra o que estão lutando e realizam um ataque, fazendo assim a proteção do corpo contra possíveis doenças. 

O linfoma ocorre quando algumas células que se localizam no sistema linfático e que são responsáveis pela proteção do organismo, assim, acabam se transformando em em células malígnas, se desenvolvendo de forma desregulada, o que acaba contaminando todo o sistema linfático. 

Há dois tipos principais de linfomas: 

Linfoma de Hodgkin

Esse tipo de linfoma tem o comportamento de se espalhar de forma ordenada, de um grupo de linfonodos para outro, então, utilizam os vasos linfáticos como forma de trajeto. 

Portanto, a doença acontece quando há essa disfunção das células, se tornando células malignas e se multiplicando de forma rápida. Essa multiplicação de células malignas podem acabar atingindo outros tecidos se não for tratado. 

Normalmente o linfoma de hodgkin se origina de forma mais frequente na região do pescoço ou tórax, chamada mediastino. 

O linfoma de Hodgkin pode acometer qualquer pessoa, seja adulto ou criança mas é mais comum em jovens.
As idades aproximadas são: 

  • 15 a 29 anos 
  • 30 a 39 anos 
  • 75 anos ou mais 
SINAIS 

Como pode iniciar em qualquer local do corpo, os sintomas vão variar de acordo com a região.

  • Início em linfonodos superficiais é comum a formação de ínguas e inchaço indolor no pescoço, axila e virilha. 
  • Quando inicia na região do tórax: tosse, falta de ar e dor na região do tórax. 
  • Início na pelve ou abdomen: desconforto e distensão abdominal. 
  • Alguns outros sinais de alerta podem ser: febre, cansaço, suor noturno, coceira e perda de peso. 
Linfoma não Hodgkin 

O linfoma não hodgkin, ao contrário do linfoma de hodgkin, se desenvolve de maneira não ordenada, podendo ter início em qualquer lugar no sistema linfático. Há cerca de 20 subtipos da doença e pode atingir pessoas de todas as idades, sendo mais comum a medida que a pessoa adquire mais idade. 

SINAIS 
  • Aumento dos linfonodos do pescoço, axila ou virilha; 
  • Suor noturno em excesso; 
  • Febre; 
  • Coceira; 
  • Perda de peso sem razão aparente. 

Por ser uma doença bastante complexa, é preciso que haja um diagnóstico rápido e tratamento com múltiplas drogas. Por isso é tão importante que sejam realizados exames de rotina pois quanto antes diagnosticado maior será as chances da assertividade do tratamento

Nos acompanhe também nas redes sociais.

No Comments

Leave a Reply