Blog Le Santé, Saúde

Mieloma múltiplo: tudo que você precisa saber

9 de abril de 2020

O mieloma múltiplo é um tipo que câncer que acomete os plasmócitos (células da medula óssea). Essas células são responsáveis por produzir anticorpos que realizam o combate de vírus e bactérias. No mieloma múltiplo, os plasmócitos tem um certo problema, eles acabam multiplicando suas células muito rapidamente, comprometendo assim, as outras células sanguíneas.

Devido a isso, os pacientes que são diagnosticados com mieloma múltiplo, muitas vezes podem sentir fraqueza, anemia e ficam mais vulneráveis a infecções.

Os plasmócitos cancerosos produzem também uma célula anormal (proteína monoclonal). Essa proteína tende a se acumula no sangue também na urina.

Quais os fatores de risco?

Alguns fatores podem aumentar o risco do desenvolvimento deste tipo de câncer, o que necessariamente não significa que você irá desenvolver mieloma múltiplo ao longo da vida.

Médicos e estudiosos do mieloma múltiplo ainda não possuem dados para informar o que pode prevenir a doença mas sempre reforçam o discurso de vida saudável, boa alimentação, evitar o consumo de carne vermelha, cigarro, bebidas alcoólicas e realizar exames de rotina regularmente.

A maioria dos pacientes possuem idade maior do que 65 anos e os casos são um pouco mais comuns em homens do que em mulheres.

Quais os sinais e sintomas?

Quando em estágio inicial, o mieloma múltiplo não costuma apresentar sinais, o que pode acabar dificultando no diagnóstico. Alguns sinais da doença são:

Fraturas:

As células produzidas pelo mieloma criam algumas substância chamadas de citocinas, que por sua vez, causa danos as células ósseas, o que faz com que os mesmos apareçam mais finos em raio-x (osteoporose) ou demonstrando sinais negros nos ossos, chamado de lesões líticas. Conforme a fragilidade causada, os ossos podem se partir causando fratura exposta sem ser necessário esforço extremo.

Dor óssea:

A dor óssea na maioria das vezes ocorre na lombar, costelas e quadril, fazendo com que haja uma piora ou desconforto ao realizar movimentos nestas regiões.

Cansaço:

Em virtude da anemia, é normal que o paciente possa se sentir cansado ou fadigado.

Infecções:

Como as células afetadas pelo mieloma múltiplo são células que normalmente auxiliam na defesa do nosso corpo e com a alteração elas acabam não realizando a sua função principal, afinal, isso pode deixar o paciente mais suscetível a doenças e infecções como: Pneumonia, infecções renais, sinusite e infecções na pele.

Redução na urina:

A redução do volume da urina pode ser causada pela insuficiência renal uma vez que as proteínas anormais produzidas pela doença se acumulam nos rins do paciente.

Como é realizado o diagnóstico?

No caso do mieloma múltiplo, pode ser utilizado exame de sangue e urina para identificação e acompanhamento do tratamento. Um exame de medula também pode ser solicitado, juntamente com biópsia da parte óssea, para identificar possíveis tumores.

Dentre os exames com imagem, pode ser realizados raio-x, densitometria óssea, ressonância magnética, tomografia ou tomografia com emissão de pósitrons (PET-CT).

Tratamento

Em alguns casos, o paciente com mieloma múltiplo pode ser somente acompanhado, sem ser necessário o tratamento em si, afinal, os tratamentos disponíveis não curam totalmente a doença mas abre espaço para que o paciente tenha uma vida mais saudável durante os anos.

Contudo, a escolha do tratamento pode variar de acordo com os sintomas, idade e outras doenças que o paciente pode ter. Algumas opções são a quimioterapia, radioterapia, imunomoduladores e transplante de medula óssea.

Por fim, é de essencial importância que todos os exames sejam realizados com frequência, assim é mais fácil diagnosticar e tratar qualquer doença em estágio inicial.

Fonte: Ac Camargo

No Comments

Leave a Reply