Blog Le Santé, Saúde

Perigos dos dispositivos eletrônicos para fumar

14 de abril de 2020
dispositivos eletrônicos para fumar

Os dispositivos eletrônicos para fumar (DEF) são uma nova tendência, principalmente entre os jovens. Estes dispositivos podem ter várias formas e tamanhos, normalmente funcionam com uma bateria e é comum que possuam aditivos de essência, nicotina e outras substâncias tóxicas.

Quais os riscos que esses dispositivos causam à saúde?

Há alguns argumentos que mencionam que esse tipo de dispositivo não causam tantos males quanto o cigarro tradicional mas essa informação não procede. Os dispositivos eletrônicos causam tantos prejuízos a saúde quanto o cigarro já que ambos possuem nicotina e substâncias tóxicas.

Alguns estudos mostram que os níveis tóxicos destes dispositivos podem ser ainda mais prejudiciais para saúde do usuário, uma vez que as suas essências mascaram os efeitos danosos e prejudiciais.

Esses dispositivos também oferecem sérios riscos para saúde como:

  • Dependência;
  • Doenças respiratórias;
  • Doenças cardiovasculares;
  • Câncer…
Quais os motivos para me preocupar com o tabagismo?

Uma pesquisa realizada no Instituto do Câncer de São Paulo demonstrou que mesmo depois do diagnóstico positivo do câncer, em torno de 65% dos pacientes não abandonam o tabagismo, incluindo os pacientes que possuem câncer no pulmão.

Além disso, a pesquisa informa que a cada 10 pacientes, 6 não conseguem parar de fumar durante o tratamento oncológico.

O tabagismo é um dos maiores vilões que auxiliam no desenvolvimento do câncer, sendo alguns deles:

  • Câncer de pulmão;
  • Câncer de cabeça e pescoço;
  • Tumor de boca;
  • Faringe e laringe.

Além de todos os males para saúde, o tabagismo pode ser um agravante para quem está em tratamento oncológico pois normalmente quem fuma tende a sentir de forma mais intensa os efeitos colaterais do medicamento quimioterápico então o paciente está sujeito a sentir:

  • Náuseas mais intensas e frequentes;
  • Dores de cabeça;
  • Perda de apetite;
  • Sintomas respiratórios intensificados;
  • Em caso de cirurgia a cicatrização pode ser mais demorada.

É importante que haja um esforço para evitar o uso de cigarros e dispositivos eletrônicos para fumar uma vez que traz vários malefícios para pacientes oncológicos e também para pessoas que não possuem nenhum tipo de câncer.

Contudo, se necessário, conte sempre com auxílio médico e psicológico.

Nos acompanhe também nas redes sociais.

No Comments

Leave a Reply