Blog Le Santé, Saúde

Acupuntura como apoio ao tratamento oncológico

5 de maio de 2020
agulhas de acupuntura ao redor de flores e velas

Cerca de 70% dos pacientes oncológicos sentem dores ou desconfortos causados pelo tratamento. Uma das técnicas utilizadas para contornar os efeitos colaterais é a Acupuntura. Ela é uma terapia oriental, criada pelos chineses há milhares de anos.

Como funciona a acupuntura?

Essa técnica, utilizada no mundo inteiro, trabalha com a estimulação de pontos específicos do corpo, com o uso de pequenas agulhas. Cada um dos pontos exerce uma série de ações e a combinações entre eles formam os tratamentos, os quais buscam reequilibrar as funções do organismo. A Acupuntura traz diversos benefícios à saúde, inclusive proporciona a redução de dores e desconfortos causados pelo tratamento oncológico. Os benefícios não alcançam somente o corpo, mas a mente.

Na compreensão da Medicina Tradicional Chinesa, quando equilibramos a energia dos órgãos, logo todo o organismo começa a funcionar em harmonia, resultado assim em um bem-estar integral e na melhora da qualidade de vida. Ou seja, a Acupuntura não busca somente reduzir os sintomas, mas entender de onde eles surgiram e tratar a raiz dessas disfunções. Dessa forma, o paciente que está tratando um problema físico costuma relatar também melhora do estado emocional e vice versa.

Outra técnica muito conhecida que a Acupuntura contempla é a Auriculoterapia, uma “mini acupuntura” que utiliza apenas a região das orelhas. Essa técnica é vantajosa, pois não necessariamente utiliza agulhas, além disso, ela é bastante simples e de rápida aplicação. Assim como a Acupuntura, a Auriculoterapia pode ser utilizada por qualquer pessoa, independente da idade ou do estado de saúde.

Outra vantagem é que ambas as técnicas não oferecem riscos à saúde e nem efeitos colaterais, desde que aplicadas por um profissional capacitado. O conhecimento milenar oriental tem se tornado cada vez mais reconhecido no ocidente, sendo visto pela Medicina contemporânea como um importante complemento nos tratamentos, sendo que tais práticas conseguem contemplar áreas que a Medicina ocidental nem sempre contempla.

Escrito por: 
Psicóloga Jordana Aguiar
Terapeuta Integrativa Oncológica
CRP 12/15509

No Comments

Leave a Reply